Notícias

Presidente do TRF4 diz que Lula foi condenado por corrupção com base em provas irrefutáveis

Postado às 04h13 | 02 Out 2019

Eis o que ensinou, hoje, o desembargador Victor Laus, presidente do TRF-4, ao comentar a nova chicana de Lula, que é a de rejeitar a progressão de pena:

O ex-presidente se considerar injustiçado, faz parte do manual de quem conhece a justiça criminal. Ele tem todo o direito de não aceitar o julgamento, mas seria importante que, como ex-presidente, ele internalizasse o fato, elaborasse o fato, porque sua responsabilidade foi reconhecida com base em provas. Ele não vai mudar a realidade dos fatos.
 
E esclareceu os privilégios que o prisioneiro por corrupção e lavagem de dinheiro goza na cadeia:
 
- O ex-presidente desfruta de uma condição especialíssima. Ele não está preso num estabelecimento que é destinado a todos os presos, ele está na dependência da Polícia Federal, uma situação absolutamente especial. Até em função da condição dele, e porque ele responde a outros processos, se entendeu adequado que ele permanecesse. Pode-se dizer que é uma regalia.”

Deixe sua Opinião